Riscos da gravidez entre 30 e 40 anos

Riscos da gravidez entre 30 e 40 anos

0 Comentário
Gestação

A gravidez após os 35 anos de idade antigamente era considerada uma gravidez de altíssimo risco, sendo que hoje em dia a maioria das mulheres deixam pra engravidar depois que constituem sua vida profissional. Então essas mulheres tem realmente essa opção de engravidar após os 30/35 anos de idade.
Hoje em dia sexagenária podem ter filhos normalmente devido a avanço da medicina que da o suporte necessário que a mulher precisa, antes de engravidar é necessário que a mulher faça uma revisão de exames para descartar qualquer possibilidade de doença, pois afinal o que importa não é a idade da mulher e sim a saúde dela.
Em geral, com o avanço da idade o corpo fica mais propenso a apresentar doenças crônicas como diabetes e hipertensão, que podem ter efeitos negativos sobre a gravidez.
Por outro lado, mostrou-se que mulheres depois dos 35 anos são mais propensas a desenvolver qualquer uma destas doenças durante a gravidez.
Isso demonstra a importância do pré-natal precoce e adequado para o diagnóstico precoce e prevenção de complicações na gravidez.

A maioria das mulheres com mais de 35 anos de idade têm gravidez saudável ​​e bebê saudável. No entanto, estudos recentes sugerem que as mulheres que adiam a maternidade estão expostas a alguns riscos especiais. Os avanços na medicina têm ajudado as mulheres entre 35 e 50 anos ter uma gravidez com menos risco do que no passado. Apesar disso, as mulheres precisam conhecer os riscos associados à gravidez nessa idade para ser decidir se é ou não o melhor momento para começar uma família.

mae aos 40 anos

Idade

O risco de dar à luz uma criança com certos distúrbios cromossômicos aumenta com as mulheres em geral. O distúrbio mais comum é a síndrome de Down, uma combinação de retardo mental e anormalidades físicas causadas pela presença de um cromossomo 21 extra (os seres humanos têm 23 pares de cromossomos). Para uma mulher com idade de 25 anos as chances de ter uma bebê com síndrome de Down é de uma em 1250; para mulheres aos 30 anos é de uma em cada 952; mulheres com a 35 anos uma em 378; após aos 40 anos uma em cada 106.
Para mulheres acima de 45 anos de idade os médicos tem como opção fazer o exame de amniocentese ou biópsia do vilo corial, realizados para determinar se o feto tem síndrome de Down ou outra anomalia cromossômica.

Gravidez e problemas de saúde

Antes de tentar engravidar e independentemente da idade, cada mulher deve consultar o seu médico, pois uma consulta antecipada pode garantir uma gestação saudável e pode definir a melhor condição possível para fazê-lo. A visita ao médico é especialmente importante quando uma mulher tem um problema crônico de saúde, como diabetes ou pressão arterial elevada.
Estas condições, que são muito mais comuns entre as mulheres com idade entre 35 e 50 anos, podem tornar uma gravidez arriscada para a mãe e o bebê. Portanto, é importante um bom controle médico para evitar certos riscos.
Em mulheres com mais de 35 anos, é mais comum ser diagnosticada com diabetes ou a hipertensão durante a gravidez. Em vários estudos, descobriu-se que mulheres com mais de 40 anos, têm três vezes mais probabilidade de desenvolver diabetes e quase duas vezes mais propensas a ter hipertensão durante sua primeira gravidez.

IPS geral para qualquer mulher grávida

gravidez 40 anos

Durante a discussão da preparação para a gravidez, a mulher sofre uma série de testes de diagnóstico para detectar a presença de qualquer infecção, doença sexualmente transmissível ou outros perigos para a saúde ou condições existentes que podem ser tratadas.
Através de uma análise de sangue pode determinar o grau de imunidade das mulheres contra certos tipos de infecções, tais como:

Rubéola: Quando uma mulher não está imune a esta doença pode ser vacinada antes da gravidez, mas deve então adiar a concepção por três meses.
Toxoplasmose: Alguns médicos realizam testes para determinar a imunidade existente contra esta infecção parasitária leve que pode prejudicar o feto. A menos que a mulher sabe que ela é imune, que são aconselhados a não comer carne crua ou mal cozida ou exposto ao contato com as fezes de animais.
Hepatite B: bebês não tratados de mães infectadas tem aproximadamente uma possibilidade de 50% de contrair o vírus. Geralmente, a vacinação e o tratamento imediato após o nascimento pode prevenir a infecção do bebê. No entanto, as mulheres com alto risco é recomendada a (por exemplo, aqueles que trabalham na área da saúde) vacinada antes de engravidar.
Varicela: As mulheres que não são imunes podem ser vacinadas antes de engravidar. A concepção deve ser adiada por três meses.
Outras infecções: Através exames realizados podem determinar se uma mulher tem infecções vaginal e urinárias que podem aumentar o risco de parto prematuro.

Uma mulher deve comer uma variedade de frutas, além das considerações especiais a ter em conta para engravidar depois dos 35 anos, é importante lembrar os riscos envolvidos em ter um bebê para qualquer mulher. É particularmente importante para as mulheres com mais de 35 anos de seguir as regras básicas para uma gravidez saudável:

– tomar um multivitamínico com 400 microgramas de ácido fólico por dia vitaminas do complexo B antes e durante o início da gravidez para ajudar a prevenir certos defeitos congênitos do cérebro e da medula espinhal. (Isto aplica-se a todas as mulheres em idade fértil.);
– ter dieta saudável, que inclua alimentos ricos em ácido fólico, como cereais matinais fortificados, suco de laranja e vegetais de folhas verdes, e alcançar o peso adequado para altura antes da concepção.
– Submeter-se a um exame médico antes da gravidez e assistência pré-natal durante a gravidez e regularmente.
– Bebidas não alcoólicas durante a gravidez.
– Não fumar durante a gravidez.
– Não use drogas ou medicamentos, a menos que recomendado por um médico que sabe que ela está grávida.

Tags:, ,

Deixe seu Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *